Marketing Pessoal nas mídias sociais

marketing pessoal nas midias sociais

Talvez por um pouco de ingenuidade, não percebemos que estamos sendo monitorados nas redes sociais e postamos ali o que dá na telha. Segundo um estudo da Reppler, 47% dos recrutadores conferem as redes sociais dos candidatos e 69%  já recusaram algum aspirante à vaga por julgarem que os candidatos tiveram um comportamento “inadequado” na web.

Essa síndrome de “over-sharing“, ou seja, compartilhar tudo com todos é um fenômeno cada vez mais comum nas redes sociais. É a falta de filtro, acreditamos que todas as nossas opiniões devem ser compartilhadas, mesmo com quem mal conhecemos, mas estão lá, como nossos amigos do Facebook.

O site Please Rob Me mostra a rotina de milhares de pessoas que dão check in através do Foursquare em casa todos os dias, expondo o endereço e horários nos quais sua casa está lá, vazia, aguardando por ladrões. Parece uma brincadeira, mas não é.

Please Rob Me - Camila Renaux

Compreender as mídias sociais apenas como um meio para entretenimento é subutilizar esses canais, que são veículos poderosos para turbinar seu Marketing Pessoal. Afinal, quem não quer ganhar visibilidade e reputação positiva? Aqui vão as dicas do Marketing Drops para alavancar sua imagem e reputação:

Siga um planejamento

Encare a sua imagem como uma marca e estruture aquilo que for comunicar, definindo objetivos e regras de atuação. É muito importante mapear sua audiência e público alvo, analisando seguidores e amigos para nortear sua estratégia e entender se quem você atrai naturalmente – a sua rede de contatos – já é seu público alvo. Outro ponto crítico para o sucesso é entender quem são os formadores de opinião do seu segmento. Observe o comportamento criticamente e aprenda com as melhores práticas, em um benchmarking para Marketing Pessoal. Uma sugestão é avaliar seu desempenho em ferramentas de medem reputação, como o Klout e o Peer Index.

Agora que você já sabe porquêpara quem falar, defina a sua forma de atuação:

  • O que falar: defina os temas e assuntos que serão abordados em sua presença digital. Falar sobre tudo demonstra inconsistência e falar somente sobre um assunto funciona somente para temas super verticalizados. Encontre um meio termo e faça testes, avaliando qual assunto gera mais interação. Questione-se sempre, norteando a estratégia de conteúdo. Aqui fica uma dica: evite parecer o que não é. Por exemplo, se o seu forte não é a redação e criação, repense construir um blog. Aliás, ser a gente mesmo é uma excelente maneira de mandar bem no Marketing Pessoal!

  • Quando falar: entender os melhores horários para postar conteúdo ajuda a otimizar seus esforços. Estruture um cronograma de atualizações, use softwares para auxiliar o agendamento como o bit.ly e o midi.as. Dica: pesquisas relevam que as melhores faixas de horário para twittar são entre 14h e 17h e entre às 20h e 22h.

  • Como falar: defina um tom para sua comunicação e oriente todos os seus posts à essa linguagem. Pequenas variações são bem vindas, até para tornar seu discurso mais interessante, mas evite mudanças drásticas. A dica aqui é ter empatia, colocando-se no lugar de quem lê. O Marketing Drops já mostrou como otimizar seu conteúdo para conversão, vale a pena rever!

Escolha os canais de forma estratégica:

Não adianta sair atirando para todos os lados. Escolha mídias sociais baseadas naquilo que você espera alcançar. Cada uma funciona de uma maneira, com uma mecânica e um tipo de público, por isso, estude-as bem em seu planejamento. Na palestraPlanejando Ações de Impacto nas Mídias Sociais, dei algumas sugestões sobre como aumentar suas chances de sucesso, tratando a sua imagem como uma marca.

Só empresas devem produzir uma política de uso de mídias sociais? Claro que não! Se você é uma marca, tenha regras de atuação. A Intel criou uma página com suas diretrizes que pode servir como inspiração para você criar a sua. Não é exagero! É avaliar sua conduta antes de uma crise acontecer e estar preparado para gerencia-la.

Para finalizar, fique de olho nas dicas que todo mundo conhece mas as vezes esquece:

  • Conteúdo relevante, sempre!
  • Seguir uma linha de atuação consistente
  • Usar links encurtados
  • Evitar o excesso de exposição
  • Não falar da empresa e da vida pessoal de forma pejorativa
  • Cuidado com as polêmicas
  • Tratar de assuntos delicados através de mensagens privadas
  • Utilizar os mesmos avatares para facilitar o reconhecimento em diferentes mídias sociais
  • Usar boas descrições em perfis, tornando claro o que o leitor encontrará ali
  • Evitar fotos “comprometedoras”
  • Fugir das correntes e pedidos (seja meu amigo, curta minha foto, me segue no Twitter…)
  • Cuidado com vírus no estilo “clique aqui”
  • Abuse dos filtros, círculos e listas, selecionando quem lê o que

Agora que você já saber como turbinar seu Marketing Pessoal, mãos à obra! :)

Camila Renaux

Camila Renaux

Consultora de Marketing Digital em Blumenau (SC), especialista em Marketing e em Gestão de Negócios Interativos. Novas mídias, inovação e plataformas interativas fazem parte da sua rotina, assim como o planejamento e a elaboração de estratégias digitais - e suas métricas.

Comentários

  1. […] Os softwares de monitoramento de mídias sociais também entram nessa vertente. Você sabia que as marcas monitoram o que você posta no Facebook e em comunidades do Orkut? Sorria! Muitos usuários sentem-se lesados ao tomarem conhecimento que suas conversas com amigos são monitorados, quando ocasionalmente citam alguma marca.  Mas as mídias sociais são instrumentos fantásticos para o tomada de decisão. Lá são expressas opiniões, desejos, medos e tudo isso vale ouro para o mundo corporativo. Conseguem entender porque isso é tão importante? Internet é domínio público, seja consciente com o conteúdo que você produz! […]

Deixe uma resposta